A inércia da comunidade lgbtt

Todos os grupos de ‘ minorias’ dentro da sociedade brasileira já sofreram em algum momento, certo tipo de violência, intolerância ou discriminação. Neste artigo, em especial, o destaque para a comunidade lgbtt. A comunidade lgbt sofre com os diversos tipos de violência e opressão e esmagada pela voz ‘popular e maioritária’, se ofende, se humilha e se mata.
Porém havemos de ser sinceros. Retirando alguns grupos e alguns indívíduos, que se mobilizam e lutam pelas causas do todo, a comunidade lgbtt é bastante inerte. Sabemos que existe grande número de indivíduos neste grupo social, porém em marchas, votações, atividades, poucos se reuném. De um grupo social bastante notável, poucos se apresentam nas atividades pela causa, a não ser em ações de motivos recreativos. É uma mania de sofrer calado, de engulir cada ‘viado’, cada ‘baitola’ e não se rebelar. Abaixar a cabeça simplismente, como se fossemos um grupo social inferior. Meus caros, isto é estigma imposto pela sociedade. Nos tempos modernos fomos condenados aos guetos e chamados de inferiores, por aqueles que temiam nossa ascenção dentro da sociedade. Mas a ascenção já chegou. Já aconteceu há décadas. Não somos mais minorias. Talves nunca fomos minorias. A estigmatização imposta pela sociedade e pelos meios de secção e coersão social, tem implicado na mudez do grupo sexo diverso. Meios como mídias, colocaram durante tempos, e ainda colocam, em nossas cabeças que devemos consumir rosa. Que devemos prestar atenção somente em sexo e balada. Que devemos ser fúteis. A população enguliu calada e digeriu a informação, que passou a fazer parte do ser. Não se engane! Vocês não são nada disso! Tratasse apenas de uma herança maldita, das várias repressões, que repito, foram inseridas em nosso meio através daqueles que se sentiam intimidados com nossa ascenção como grupo social ativo. Por causa de nossa mudez, é que pessoas como pastores criminosos assumem hoje, cargos de respeito em orgãos públicos notáveis.
Uma coisa é mais que certa. A partir do momento que você aceita ser chamado de expressões jocosas e não se rebela, você compactua com isso e dá força aos movimentos repressores. Não se acomode! Agora é um momoento de ascenção social do país. Não fique mudo, achando que nada do que se apssa não diz respeito a você. Mostre que você também é cidadão e não seja mais chamado de viado atoa!

Meu nome é Lucas Magalhães e eu luto pelas causas sociais, inclusive pela lgbt.

0 comments ↓

There are no comments yet...Kick things off by filling out the form below.

Leave a Comment